Linfangiogênese e angiogênese em carcinomas de células escamosas de lábio inferior e da cavidade oral.

Produtos Médicos - Assistência Técnica

Os tumores de lábio e da cavidade oral diferem em vários aspetos: portanto o conhecimento das diferenças entre eles pode ajudar na melhor compreensão de comportamento biológico das neoplasias que ocorrem nesses locais.

Considerando que a angiogênese e a linfangiogênese são dois elementos importantes que podem influenciar diversos aspectos da biologia dos tumores, objetivamos comparar esses fatores entre o carcinoma de células escamosas (CCE) de lábio inferior e da cavidade oral.

No total, foram selecionados 84 CCEs primários (45 tumores da cavidade oral e 39 tumores de lábio). Esses tumores foram corados por processo imunohistoquímico com anticorpo monoclonal anti-D2-40 e CD105. Avaliamos a densidade média de microvasos (DMV). Avaliamos a densidade vascular linfática (DVL) foi calculada tanto no tecido neoplásico como no front de invasão. Os dados foram estatisticamente analisados com o uso do teste t e valores de p < 0,05 foram considerados insignificantes.

Chegamos a uma média para DMV ± DP de 31,49 ± 18,9 para CCEs na cavidade oral e lábio inferior, respectivamente. Os valores correspondentes foram 9,49 ± 5,59 e 12,50 ± 7,8 no front invasivo. Não foram observadas diferenças significantes nas duas variáveis DVL entre os dois locais.

De acordo com os nossos resultados, a pesquisa por fatores adicionais, além daqueles relacionados à vasculatura, deve ter continuidade, para auxiliar no esclarecimento das diferenças do comportamento biológico entre CCes no lábio inferior e na cavidade oral.

Bibliografia: Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. Volume 82, número 4 – jul-aug, 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *